Empreendedorismo no século 21

 Imagem

 

O brasileiro sem dúvida é um dos povos mais empreendedores do mundo. O verão chega e cada um já inventa um negócio para fazer dinheiro. Haja vista a criatividade em nossas praias neste período. O Brasil é único. Aqui uma casa vira salão de beleza, um quintal vira restaurante.

Dentre os grandes cientistas, pensadores, empresários, educadores e esportistas estão os brasileiros. Mesmo que ainda não sejamos reconhecidos internacionalmente em todas estas áreas.

Somos uma nação admirável e não podemos deixar que os últimos anos de vergonha e desamparo retirem a glória que quem somos. Somos um país continental, de beleza incomparável. Uma nação de povo simples, mas feliz. As tragédias naturais e muito menos a desgraça da política nacional arrancaram o sorriso do nosso rosto.

Em breve, outras nações verão que um filho deste solo não foge a luta. Todos reconhecerão que somos um gigante pela própria natureza.

Assim, será no empreendedorismo do século 21, a força, o carisma e a resistência do nosso povo nortearam decisões e negócios internacionais. Hoje estamos entre as oito maiores economias do mundo, nosso PIB (produto interno bruto) cresce a cada dia, as expectativas parecem ser boas. Porém, algo tem me afligido dia e noite. Como chegaremos a este lugar sonhado e desejado se não existem escolas populares de empreendedorismo, se a carência de informação e conhecimento neste segmento é tão crítica?

A primeira vez que ouvi a palavra internacionalização eu estava em Orlando na Flórida em uma aula da faculdade. Esta palavra, não surtiu um efeito imediato em minha mente, mas a medida que o professor, que era latino, abordava a capacidade que alguns povos tinham de se internacionalizar, eu lembrava dos meses que vivi na Europa quando jovem. Nosso professor citou uma estatística em que o Brasil aparecia como o número 1 na lista na capacidade de adaptar-se a uma nova cultura, regras e leis. Sabendo disso, as grandes multinacionais começaram a buscar executivos e CEO’s brasileiros para seus projetos internacionais.

Você ainda não enxergou o potencial que tem só por ter nascido nesse país!

Agora preste atenção. Só entra em palácios quem tem qualidade para estar diante de reis. Lembre-se sempre do que é certo e não do que é conveniente, pois o seu caráter determinará o nível do seu empreendedorismo.

Tiago Brunet

CEO Instituto Destiny

Coach e Consultor empresarial

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s