Por que todos se corrompem quando chegam ao poder?

cards

Da série política brasileira

Por que “todos” se corrompem quando chegam ao poder?

 

Tenho dado muitas palestras e seminários pelo Rio de Janeiro e Brasil a fora. Sempre me deparo com essa mesma pergunta. Por que os bons se corrompem quando entram para a política ou quando chegam a lugares de poder e influência?

Antes de responder gostaria de tocar em três pontos:

1-      Dinheiro e poder não mudam ninguém.

Eles só intensificam quem a pessoa já era. Muitos são um pouquinho orgulhosos, mesmo ganhando salário mínimo e vivendo em situação difícil. Quando chegam a qualquer nível de autoridade, já revelam aquele orgulho. Agora de forma “agrandada”.

Outros tem um caráter contido devido aos poucos recursos ou pela religião que segue, mas não tem um caráter realmente aprovado. Sabe o que acontece quando o poder chega nessas mãos?  O de sempre.

As pessoas que você admira e tem como “boazinhas” hoje, tem segredos internos que ninguém pode sondar. Mas é possível desconfiar… Pois a sabedoria bíblica nos mostra que “a boca fala do que o coração está cheio”.  Observe o “papo” dessa pessoa e poderás ter uma noção do que se passa em seu coração.

Costumo dizer que não precisamos mais de boas idéias e de bons projetos na política. Precisamos agora de bons corações que vão executar todo o bem que já foi planejado para a cidade e para a nação.

2-      Chegar ao poder tem um preço.

É preciso saber qual foi o pago para que tal político, tal diretor, tal artista e etc.. chegasse onde está hoje.

Alguns sacrificaram seus recursos, outros a própria família. Amizades e relacionamentos nem se fala, porém muitos sacrificaram sua integridade.  Admito que para alcançar o “topo da montanha” você terá que investir muito, negociar, resistir o sofrimento da escalada e principalmente ceder a situações e estratégias que não eram bem as que você idealizava.

Identificar a linha fina que separa o risco de conquistar o poder e a perda da dignidade, e não cruzá-la, é essencial para estar fora da lista dos que se corrompem. O histórico dessa pessoa também apontará se ela está disposta a cruzar esta linha ou não.

Um marido que não é fiel à esposa, não será com a sociedade.  Quem hoje dá 10 reais pro guarda para não ser multado na blitz, também dará subornos maiores quando chegar ao poder. O passado tem muito a dizer sobre o futuro!

3-      Não amar o dinheiro e ser casado com a justiça

 

“Quem ama o dinheiro jamais se fartará dele” diz o rei Salomão, o homem mais sábio que já passou por esta terra. Quando você ama algo ou alguém faz o que for preciso para conquistá-lo. No caso do dinheiro esse é um mal que temos que evitar permanentemente.

Muitos começam com boas intenções, mas é preciso criar “estrutura” para chegar e manter-se no poder, e essa estrutura tem um preço que às vezes nem dinheiro paga. E muitos vendem a alma.

A perversão da nobreza das intenções começa quando você negocia seus valores para conseguir alguma coisa.

Se você não desfruta do que tem hoje, jamais ficará saciado com as conquistas de amanhã. Falo muito sobre isso no livro “Dinheiro é emocional” que ainda estou escrevendo.

Se o dinheiro tem tanto valor para alguém, ele não deveria estar no poder. Pois o poder existe para servir as pessoas e não para ganhar através delas.

Quer dinheiro?  Ótimo! Não é pecado algum.

Abra um CNPJ, comece seu negócio, pague seus impostos e lute para ficar milionário.

Só não deixe ninguém usar seu voto ou influência para lucrar em cima da sua cidade e da sua nação.

Agora, ser casado com a justiça quer dizer: ter um compromisso de fidelidade e cumplicidade eterna com ela.

Dormir e acordar ao seu lado. Ninguém negocia a própria esposa. Bem como nunca podemos negociar a justiça.

Ela é a base de uma sociedade que está habilitada para progredir em qualquer outro segmento

Queridos leitores, caso você não identifique que os itens acima não estão de acordo com o seu candidato a qualquer coisa

( a político, a síndico, a líder religioso e etc) NÃO VOTE NELE!

Se não, certamente ele fará parte da estatística da pergunta que rodeia nossa sociedade:

Por que todos se corrompem quando chegam ao poder?

A resposta é: Na verdade, poucos se corrompem quando chegam lá.  A maioria já era vendida antes.   Lá…  eles só se manisfestam.  Quem não sabe quem é e nem para onde está indo, entra em qualquer “oportunidade”.

AINDA HÁ ESPERANÇA!   Não desanime, apenas investigue e escolha melhor!

TIAGO BRUNET

Coach e diretor do Instituto Destiny

Autor dos livros Rumo ao Lugar Desejado e Dinheiro é emocional.

Twitter: @TiagoBrunet

facebook.com/tiago.brunet

3 comments

  1. Muito bom! Falou tudo! Quem tem um coração puro e integro não se permite ser corrompido por nada, absolutamente nada!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s